blog

“30 Anos de Windows”

20 november 2015 | by João Pedro Gomes

Decorria o dia de 20 de novembro de 1985 quando a ainda muito modesta Microsoft lançava ao mundo a primeira versão do sistema operativo da Windows, o Windows 1.0. O seu antecessor, o MS-DOS, apenas permitia o uso de comandos de texto, algo impensável nos tempos que correm mesmo para muitos experts da área.

Quando lançaram o Windows 1.0, quer os funcionários da Microsoft quer Bill Gates não imaginavam sequer o potencial do produto que acabavam de lançar, tendo o Windows se tornado uma das marcas com mais sucesso de toda a história da humanidade, assim como um nome fundamental para todo o capitulo que vivemos da evolução tecnológica.

Um dos sites referência na atualidade no que toca à área tecnológica, o The Verge, decidiu criar uma galeria de imagens baseada na cronologia das versões mais importantes da marca Windows ao longo destes 30 anos de história.

Advertisement
Sorry, but I need to pay my articles

1985 - Windows 1.0

Windows 1.0 Credit: The Verge

O Windows 1.0 inaugura o início da arte das janelas e o fim dos comandos de texto. Sim, antes do Windows, para se utilizar funções na máquina terias de escrever um comando na consola (algo que ainda é possível, em CMD.exe). O Windows 1.0 foi na verdade o que trouxe a interface gráfica para o usuário (a cores!!!) e tinha já algumas apps em fase inicial de desenvolvimento que viraram uso frequente por todo o mundo mais tarde.

1987 - Windows 2.0

Windows 2.0 Credit: The Verge

Utilizadores do Word e Excel, bem-vindos ao ano de criação da vosso adorado editor de texto e de calculo. Na verdade, o Windows 2.0 pouco mais trouxe, mas a importância que estas ferramentas adquiriram no nosso mundo torna-lo um marco na humanidade.

1990 - Windows 3.0

Windows 3.0 Credit: The Verge

Provavelmente nenhum de vocês mexeu ou sequer viu ao vivo algumas das versões anteriores do Windows. Na verdade, em 1990 eu nem sequer era nascido. O Windows 3 é na verdade a primeira versão que se expande a um nível mais global, trazendo um design bem menos quadrado e bem mais divertido. Nasce também o clássico Minesweeper.

1995 - Windows 95

Windows 95 Credit: The Verge

O Windows 95 acaba por ser um dos mais importantes da cronologia do sistema operativo. A arquitectura do sistema passou a ser de 32 bits e a estrutura visual adoptada neste Windows acabou por durar vários anos, influenciando ainda muitas estruturas do Windows actual, o 10. No Windows 95 nasceu, por exemplo, o Menu Iniciar e o Internet Explorer.

1998 - Windows 98

Windows 98 Credit: The Verge

O sucesso do Windows 95 havia sido imenso e o Windows 98 acabou por não ser mais que uma adição de ferramentas como Outlook Express, Frontpage Express e Microsoft Chat, assim como um melhoramento de desempenho e de acesso à internet.

2000 - Windows Millenium Edition

Windows 2000 Credit: The Verge

Provavelmente foi a ovelha mais negra do sistema operativo que quase sempre alternou entre sistemas de grande sucesso com sistemas completamente falhados. O Windows Me passou ao lado da história da marca, não trazendo nada de novo e tendo vários erros e problemas. Existe quem afirme que foi uma versão "desenrascada" na verdade para dar protagonismo ao Windows XP que viria a seguir. Fica o Mistério. Não confundir o Windows ME com o Windows 2000, surgido no mesmo ano, contudo sendo essencialmente virado para empresas e servidores.

2001 - Windows XP

Windows XP Credit: The Verge

A viragem de século fez bem ao Windows e nasceu o Windows XP, um dos mais aclamados sistemas operativos do mundo, mesmo hoje em dia, o que é incrível. Virado quer para utilizador caseiro quer para empresas, um ano depois do fiasco do Windows ME, a Microsoft lança um Windows limpo, com muitas cores, cantos arredondados e híper estável. A simplicidade ligada à intuitividade do sistema assim como a sua rapidez acabara por garantir longa vida ao XP.

2007 - Windows Vista

Windows Vista Credit: The Verge

O Vista, foi um dos maiores "flops" de sempre da marca. Ponto. Mas em termos de vendas, porque na verdade um dos grandes problemas do Vista era o facto de ser um sistema operativo muito à frente do seu tempo e exigia recursos que só os PCs de gamas mais altas podiam oferecer. A verdade é que os 6 anos que o Windows Vista demorou a ser desenvolvido criaram uma expectativa altíssima em utilizadores que vinham do hábito de utilização híper simplificada dos seus antecessores.

2009 - Windows 7

Windows 7 Credit: The Verge

O Windows 7 basicamente é o Vista no seu potencial máximo. A Microsoft jogou muito bem com o fracasso do Vista. Descontinuou o nome, mas pegou no Vista e melhorou praticamente todos os problemas que os utilizadores haviam apontado ao sistema. O Windows 7 surgia como um sistema operativo muito estável, rápido e seguro, juntando-se-lhe grafismos muito modernos com alta qualidade. O Windows 7 acabou por se tornar uma das versões mais populares do sistema operativo.

2012 - Windows 8

Windows 8 Credit: The Verge

O Windows 8 acaba por marcar uma nova era no que toca à interface do sistema operativo, uma disrupção ao nível daquilo que havia sido o Windows desde a sua versão de 1995 (o Menu Iniciar virou uma tela full screen, por exemplo). A recepção foi muito céptica (melhorou com o Windows 8.1), com os planos da Microsoft a passarem por criar um sistema operativo multidispositivo, até porque o Windows Phone havia passado completamente ao lado do mercado de smartphones e tablets. A verdade é que a User Experience acabou por tornar o sistema confuso para muitos utilizadores, criando uma grande inércia na migração do popular Windows 7 para 8. O Windows 8 trouxe também a integração com a Loja da Xbox e a possibilidade de aceder a todos os serviços da Microsoft de uma forma mais uniforme.

2015 - Windows 10

Windows 10 Credit: The Verge

A Windows parece destinada (ou será uma opção?) em lançar sistemas operativos questionáveis, corrigindo na versão seguinte todos os problemas para versões de enorme sucesso. O histórico sublinhava isso e o Windows 10 vinha com uma expectativa altíssima. A verdade é que não desiludiu, pelo contrário! Com um visual que mistura o melhor dos Windows 7 e 8, a sua segurança, estabilidade e velocidade nunca antes havia sido observada em sistemas Windows, sendo, na minha opinião, o melhor sistema operativo para desktop do mundo da actualidade, ultrapassando a Apple que não havia dado quaisquer hipóteses nos últimos anos.

Did you like this article?

Show me some support with your like on my facebook page